Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

15 de Janeiro, 2024

Stôr Youtube?

Inês Reis

Para minha enorme(íssima) surpresa, li recentemente um artigo no pplware que dava conta de um desenvolvimento positivo nas redes sociais, mais concretamente no Youtube, e senti que tinha de a partilhar.

YouTube vai destacar os vídeos de primeiros socorros feitos por profissionais de saúde, diz o título da notícia, que é exatamente o que parece: vai ser mais fácil pesquisar e encontrar vídeos com instruções fidedignas (e diretas, de curta duração) sobre como agir em caso de emergência médica.

Para já, esta funcionalidade só vai ficar disponível nos EUA, mas a intenção é alargá-la a mais países e línguas e eu acho que é uma excelente ideia.

Se é suficiente?  Não, o ideal seria que toda a população tivesse formação de primeiros socorros - se bem que já começa a estar incluída nos currículos escolares em Portugal - porque emergências podem ocorrer em qualquer situação e com qualquer pessoa.

Mas poder contar com um apoio visual, num espaço de segundos e à distância de um bolso, pode ser, literalmente, a diferença entre a vida e a morte.

Se no meio da aflição todos teremos a capacidade e o sangue-frio de consultar o Youtube já será outra questão, se bem que ninguém sabe como reagirá até se ver obrigado a reagir. Ainda assim, nem todos seguimos o instinto de "fugir" ou "lutar" em caso de perigo, e "bloquear" não faz de nós menos capazes, apenas humanos.

Quem diria que o site onde se aprende a fazer um "olho à gato" também nos podia ajudar a tratar o "olho à Belenenses"?

18 comentários

Comentar post