Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

18 de Março, 2021

Sorria, está a ter um AVC

Inês Reis

Não, não estou a rir de coisas sérias. A verdade é que, em caso de suspeita de Acidente Vascular Cerebral (AVC), uma das coisas que devemos fazer é pedir à pessoa em questão para sorrir. Um sorriso assimétrico (de boca ao lado) pode indicar que estamos na presença de um AVC.

Não confundir, é claro, com a “boca de dentista” que é muito chata, sim, mas inofensiva.

Um discurso arrastado é outro dos sinais mais comuns de AVC, pelo que, qualquer dificuldade em falar ou confusão mental (como não conseguir dizer o próprio nome, corretamente) devem ser levadas muito a sério.

Já não saber o nome completo do cônjuge pode, ou não, ser considerado um sinal relevante para o diagnóstico de AVC, mas sê-lo-á, com certeza, para a relação amorosa do paciente.

Falta de força num dos braços é outro sinal muito frequente e, talvez, o mais amplamente conhecido. E, para o identificar, basta pedir à pessoa que tente levantar ambos os braços; em caso de AVC, apenas conseguirá levantar um dos dois (e a gente quer sempre um “T” bem feitinho).

É também comum que uma vítima de AVC se queixe de falta de equilíbrio e/ou de visão nublada.

Mas uma qualquer combinação destes sinais e sintomas deve ser motivo mais do que suficiente para ligar, de imediato, para o 112.

Link para página do INEM com mais informação, aqui.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.