Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

18 de Fevereiro, 2021

Querido Diário,

Inês Reis

Nunca pensei que fosse sentir tanta falta de um toque humano.

Depois de meses sem sair do lugar, dava tudo por voltar ao trabalho; eu, que ganho a vida a fazer exatamente a mesma tarefa, desde o momento que pego ao serviço até à minha hora de saída.

Num dia bom, passo o expediente todo a desejar toda uma panóplia de coisas horríveis aos clientes que, não tendo sequer uma palavra de agradecimento para me dirigir, ainda fazem questão de danificar o material.

Mas, apesar de tudo isto, dou por mim a sonhar com umas mãozinhas de criança, a colar de tão sujas, agarradas a mim, com a força de quem ainda não tem equilíbrio suficiente para não mandar um tralho das escadas abaixo.

E, com a exceção da queda - que envolve sempre sangue e gritaria – confesso-te, caro amigo, que este seria, para mim, um dia absolutamente perfeito.

Que ele chegue depressa.

Este sempre teu, Corrimão de Shopping

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Inês Reis

    21.02.21

    Exatamente! Que venham as coisas chatas.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.