Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

22 de Março, 2021

O Miar da Gata // Os Desafios da Abelha

Inês Reis

Esta semana, n'Os Desafios da Abelha, foi-nos pedida uma história que começasse com a frase "Era uma vez uma mulher que quando acordou do coma só miava". Esta é a minha. 

Era uma vez uma mulher que quando acordou do coma só miava. Mas, para seu grande choque, nenhum dos médicos ao seu redor lhe ligava. Foi apenas quando se calou por uns momentos, que reparou, finalmente, nos sons que saíam das bocas dos demais pacientes. Enquanto uma senhora de idade cacarejava, de pé, numa cama articulada, uma jovem rapariga uivava ao sol do meio-dia, na janela empoleirada, e com a bata de hospital já meia rasgada. Com o coração quase a sair pela boca, cerrou os olhos e imaginou-se num asilo, a menos de três quartos do caminho para chegar a louca. Mas, felizmente, acordou do pesadelo muito antes de lá entrar e confessou – ainda que a medo – saudades da sua efémera habilidade para miar.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Inês Reis

    28.03.21

    Ora, um grande miauuuu para ti também!
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.