Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

07 de Julho, 2021

Felicidade Extra

Inês Reis

“Era uma caixa de Felicidade, se faz favor. Das maiores que tiver.”

Se o dinheiro, efetivamente, comprasse felicidade, era ver a malta em romaria à farmácia para adquirir a sua dose mensal. E, se tivesse que apostar, diria que era vendida em solução, para ser mais facilmente absorvida. Também disponível com sabor a laranja.

Imagino que fosse recomendada a toma de um frasquinho duas a três vezes por dia, ou conforme necessário, e que, rapidamente, ouviríamos falar de casos de dependência e do consequente surgimento de um mercado negro. A procura gera sempre oferta.

Depois de alguns casos mediáticos – envolvendo celebridades, das verdadeiras e das outras – a Felicidade passava de substância controlada a completamente ilegal e, em pouco tempo, destronaria, sua alteza real, a canábis, como a mais consumida do mundo.

Será, por isso, talvez, melhor continuarmos a passar a vida toda em busca da versão menos palpável.

8 comentários

Comentar post