Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-Não-Comercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

08 de Janeiro, 2024

Diz que fui Técnica de Farmácia

Inês R.

Sempre que um conselho meu sobre saúde é prontamente ignorado por um familiar, gosto de rematar com um "já viste o jeito que dava se conhecesses alguém que tivesse trabalhado 10 anos em farmácia?" 

Não porque me ache a última bolacha do pacote, mas porque gosto de ajudar e perguntas sobre que medicamento tomar para o pingo do nariz ainda recaem na lista das coisas sobre as quais sei qualquer coisinha.

Assim sendo, para quem estiver interessado, segue um conjunto de dicas para lidar com o frio próprio da época e respetiva bichesa:

- Avinha-te, abifa-te e abafa-te não é só um velho ditado Português. É, de veras, importante descansar o corpo e alimentá-lo bem para recuperar de uma gripe ou constipação. E a vitamina C resulta, sim, mas pode ser encontrada em quase toda a fruta, sem necessidade de acrescentar suplementos à dieta;

- Se uns rebuçados de mentol e chá de limão com mel forem o suficiente para acalmar uma garganta irritada, ótimo! Mas quando a inflamação se prolonga e se torna dolorosa, o melhor será mesmo tomar um anti-inflamatório (um da nossa confiança ou por conselho profissional). Conheço quem "não goste nada de tomar comprimidos" e depois, em vez dos três dias de anti-inflamatório, ande seis a tomar vários medicamentos diferentes e sem regra (sim, porque há sempre um colega de trabalho com uma sugestão melhor que a anterior);

- A menos que hajam sintomas que o exijam (como dificuldades respiratórias ou febres altas que não reagem aos antipiréticos) evitem ir a centros de saúde ou hospitais sem antes ligar para o SNS 24. E, não, não estou a pedir que evitem sobrecarregar o sistema - apesar de nestas alturas ser comum acontecer, infelizmente - mas antes a sugerir que evitem passar horas em locais onde convivem os mais variados vírus e bactérias quando já estão num estado de saude fragilizado;

- Já tudo foi dito sobre os benefícios da máscara na proteção dos que nos rodeiam e também não me vou repetir, mas fica o lembrete;

- Por fim, e é um cliché porque é verdade, em caso de dúvida, devem falar com o vosso farmacêutico ou técnico de farmácia - porque a farmácia é a primeira paragem para muitos de nós. Todos os conselhos do mundo nunca serão suficientes porque cada caso e cada utente é diferente e não há nada como falar com uma pessoa de carne e osso (por mais que queiram automatizar tudo e em todo o lado).

Agora, só me resta deseja a todos os que me leem: Saudinha e da boa!

14 comentários

Comentar post