Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-Não-Comercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

29 de Abril, 2024

Crimes de Guerra

Inês R.

No sítio do Diário da República, consta a seguinte definição: "São, nomeadamente, crimes de guerra as violações graves das leis e costumes aplicáveis em conflitos armados internacionais ou internos e todas as violações graves às quatro Convenções de Genebra, de 12 de agosto de 1949, dirigidas contra pessoas ou contra bens que sejam protegidos pelas mesmas convenções."

Em teoria, não deveriam haver populações debaixo de fogo há mais de dois anos por uma disputa de serventias, nem 9 milhões de civis deslocados e 18 milhões em risco de fome por jogos de poder, nem cidades dizimadas onde o povo morre tanto por falta de comida como de hospitais à conta de ideologias inventadas.

Na prática, o povo Ucraniano sofre as repercussões dos devaneios de um ditador desde fevereiro de 2022, o Sudão está em risco de sofrer a maior crise alimentar desde a tragédia de Darfur, e os Palestenianos são meras casualidades da "guerra contra o terrorísmo".

E, um pouco por todo o planeta, morrem milhares de pessoas por consequência de conflitos armados que, num mundo, perfeitamente, digital, não passam de notas de rodapé nos noticiários ocidentais.

Conflito no Sudão arrisca tornar-se a maior crise alimentar do mundo - Observador

Quais são as grandes guerras em curso no mundo — e por que algumas chamam menos atenção? - BBC News Brasil

12 comentários

Comentar post