Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

Em Letras Pequeninas

Podem tirar a rapariga da farmácia, mas não podem tirar a farmácia da rapariga. Salvo seja…

31 de Março, 2022

Chamar o Gregório

Inês Reis

Podia ter acontecido na fila para a peixaria, ou até mesmo na caixa, momentos depois de pagar, mas, felizmente, foi no estacionamento, já prestes a entrar no carro, que vomitei todo o meu pequeno-almoço.

Acredito que muitas das minhas leitoras se vão reconhecer nesta minha aventura despoletada pela visita da “tia Maria”.

Certos meses, as cólicas e o sangramento são acompanhados das mais horríveis dores de cabeça que só parecem responder aos analgésicos depois de me fazerem expulsar tudo o que trago no estomago (e mais o que não trago).

Este mês, fui apanhada de surpresa enquanto andava às compras no supermercado e percebi que o comprimido que tomei antes de sair de casa não estava a dar luta à enxaqueca que avançava, com a quinta metida, em direcção ao meu tubo digestivo.

Mas, apesar de tudo, não me posso queixar; o estacionamento estava quase deserto e, como parei o carro à beira de uma grade de escoamento de água, nem deixei grandes provas do “crime”.

E se não tivesse tido a ideia brilhante de partilhar convosco este momento alto do meu fim de semana, podia, simplesmente, fingir que não tinha acontecido.

Olha, fica para a próxima.

10 comentários

Comentar post